Jump to content

Texto do dia, Sábado, 17 de fevereiro 2018


Queen Esther
 Share

Recommended Posts

  • Member

17.2..jpg

17. 2..jpg

O principal oficial da corte deu-lhes outros nomes: chamou Daniel de Beltessazar. — Dan. 1:7.

Quando Daniel e seus amigos foram levados como prisioneiros para Babilônia, os babilônios tentaram fazer com que eles aceitassem a cultura do país. Por exemplo, ensinaram a eles “a língua dos caldeus”, ou seja, a dos babilônios. Além disso, deram a eles nomes babilônicos. (Dan. 1:3-7) O nome dado a Daniel era uma referência ao principal deus de Babilônia, que se chamava Bel. Pelo visto, o rei Nabucodonosor queria fazer Daniel pensar que esse deus era mais forte que o Deus de Daniel, Jeová. (Dan. 4:8) Os babilônios ofereceram a Daniel os melhores alimentos da corte. Mas ele “decidiu no coração” que “não se tornaria impuro” com os alimentos que eram proibidos na Lei de Deus. (Dan. 1:8) Daniel continuou estudando os “livros sagrados” na sua língua materna. Por isso, ele conseguiu manter forte sua amizade com Deus enquanto vivia em outro país. (Dan. 9:2, nota) Assim, mesmo depois de uns 70 anos vivendo em Babilônia, ele ainda era conhecido pelo seu nome hebraico. — Dan. 5:13. w16.10 2:7, 8

https://wol.jw.org/pt/wol/dt/r5/lp-t/2018/2/17

Link to comment
Share on other sites


  • Views 61
  • Replies 0
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Popular Days

Top Posters In This Topic

Popular Posts

O principal oficial da corte deu-lhes outros nomes: chamou Daniel de Beltessazar. — Dan. 1:7. Quando Daniel e seus amigos foram levados como prisioneiros para Babilônia, os babilônios tentaram

Posted Images

 Share





×
×
  • Create New...

Important Information

Terms of Service Confirmation Terms of Use Privacy Policy Guidelines We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.